Vacinação contra Influenza em Taubaté segue até dia 30 de junho

O Ministério da Saúde decidiu prorrogar a Campanha de Vacinação contra a Influenza até o dia 30 de junho.

 Em Taubaté, a Vigilância Epidemiológica trabalha com o reforço na divulgação para atingir a meta estabelecida para todos os grupos prioritários.

Até a próxima sexta-feira dia 5, estão mantidos 24 postos de vacinação em unidades de Estratégia de Saúde da Família e Pamos (Posto de Atendimento Médico e Odontológico) para a aplicação das doses aos integrantes dos grupos prioritários. Profissionais de saúde, caminhoneiros e representantes das forças de segurança continuam a ser vacinados nas seis UBS Mais de Taubaté.

 Estas unidades também estão aplicando as demais vacinas do calendário de rotinas.

Segundo a Prefeitura de Taubaté, eventuais ajustes na grade de programação podem ocorrer a partir da próxima semana.

Pinda registra mais duas mortes por coronavírus e chega a cinco óbitos pela doença

Pindamonhangaba registrou mais duas mortes por coronavírus nesta terça-feira dia 2.

 Os óbitos foram de um homem de 85 anos, morador do Ouro Verde, e uma mulher de 70 anos, da Vila Rica. Com esses casos, a cidade passa a ter cinco mortes pela doença.

As mortes foram informadas pela Vigilância Epidemiológica de Pindamonhangaba.

Elas ainda não constam nos balanços dos governos estadual e federal.

Pindamonhangaba tem 50 casos confirmados de coronavírus, de acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pelo município.

 São 30 pessoas recuperadas, 13 em isolamento domiciliar, dois internados e cinco mortes.

Doe sangue - Doe vida - Campanha Junho Vermelho

Já pensou em como você pode salvar vidas?

 A gente dá uma dica: seja doador de sangue e chegue até aquela pessoa que necessita da sua ajuda!

Doe Sangue #junhovermelho #Taubaté

O movimento visa envolver governo e população para aumentar os bancos de sangue no país.

Atualmente, de acordo com o Ministério da Saúde, são feitas 3,4 milhões de doações de sangue ao ano no país.

É preciso aumentar esse número e esse é o objetivo do Junho Vermelho.

Se saúde piorar o Vale volta ao alerta máximo a qualquer momento

Com alta de casos positivos de Covid-19 e queda no isolamento, o Vale deu nesta segunda-feira o passo mais arriscado desde o início da quarentena: reabrir atividades em meio à curva ascendente da doença, o que contraria recomendações sanitárias.

Países que flexibilizaram antes da taxa de contágio cair a menos de 1 -- critério para vencer a epidemia --, voltaram a endurecer, como a Inglaterra.

Em países que decidiram relaxar depois da epidemia estar sob controle, como Alemanha, França e Coreia do Sul, novos casos apareceram.

O anúncio da flexibilização da quarentena em São Paulo, que começou nesta segunda-feira, se dá em cenário preocupante.

Na quinta-feira dia 28, o estado  epicentro da doença no país -- passou de 6.000 mortes e se aproximou de 100 mil casos.

O Brasil registrou mais de 1.000 mortes em 24h pelo terceiro dia consecutivo, alcançando 438 mil infectados e 26,7 mil mortes. É o segundo país com o maior número de casos, atrás dos EUA.

Pesquisa mostra crescimento da obesidade no Brasil

O Ministério da Saúde apresentou o resultado da pesquisa por telefone sobre doenças crônicas e fatores de risco, que mapeou a ocorrência de doenças crônicas no país.

A mais comum foi a hipertensão arterial, presente em 24,5% dos entrevistados. Desde 2006, o índice vem se mantendo estável. Nas pessoas com 65 anos ou mais, este diagnóstico chegou a 59,3% das pessoas.

A obesidade atingiu o maior percentual em 14 anos, de 20,3%. Em 2006, ele era de 11,8%. A faixa com maior prevalência desta condição foi de entre 45 e 54 anos (24,5%).

Já o tabagismo caiu neste mesmo período. Esse fator de risco saiu de 14,1% em 2006 para 9,8% em 2019, uma queda de 37,6%. Na faixa dos 45 aos 54 anos, o percentual atingiu seu maior patamar: 52%.

A diabetes foi identificada em 7,4% dos entrevistados. Em 2006, o índice era 5,5%, um aumento de 35% no período. A prevalência foi maior nas pessoas com 65 anos ou mais (23%) e na população de menor escolaridade (0 a 8 anos de estudo) (14,8%).

Maioria dos infectados pelo coronavírus em São José, Taubaté e Jacareí tem entre 30 e 55 anos

Um levantamento aponta que a maioria dos casos de infectados pelo coronavírus em São José dos Campos, Taubaté e Jacareí tem idades entre 30 e 55 anos. O balanço foi feito com base nos dados epidemiológicos das três maiores cidades da região.

Em Taubaté, por exemplo, 47% dos 93 casos confirmados até esta segunda-feira dia 25 são de pessoas entre 30 e 45 anos. Já em São José dos Campos, 41% dos 616 infectados tem entre 31 e 40 anos.

"Hoje a faixa dos adultos é a maior parte da população.

 Essa população também é a que está ativa, está trabalhando no serviços que não precisaram parar.

 Os mais jovens e até 50 anos estão trabalhando e aí acabam tendo contato com o vírus e desenvolvendo ou não a doença", explicou o secretário de saúde de São José, Danilo Stanzani.

Em Jacareí, que tinha nesta segunda 139 casos confirmados do novo coronavírus, a maioria dos infectados (41%) é de paciente entre 30 e 45 anos.

"A mortalidade aumenta conforme a idade. A partir de 60 anos é um outro tipo de ataque que o organismo sofre. A grande maioria [das mortes] tem alguma doença associada. Em São José dos Campos, a diabetes é a doença mais frequente associada ao óbito, seguida da cardiovascular e depois de doenças respiratórias. Essas doenças também levam a um enfraquecimento do organismo. O sistema imune não funciona tão bem quanto funciona no jovem", disse Stanzani.

Produtores rurais devem ficar atentos ao prazo de vacinação contra febre aftosa

Produtores rurais têm até o dia 31 de maio para a adesão à primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa.

 De acordo com a Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (FAESP), devem ser imunizados os bovinos e bubalinos de todas as faixas etárias do rebanho.

 O território paulista é considerado zona livre de febre aftosa.

Caso os produtores tenham alguma dificuldade de aquisição da vacina, notificação ou outro problema que impossibilite a imunização, a FAESP disponibiliza um canal de atendimento, que pode ser contatado pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e pelo WhatsApp (11) 94710-8788.

Pinda tem mais um paciente testado positivo para coronavírus

A Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba divulgou, neste sábado (23), mais uma paciente testada como positivo para coronavírus.

 Ela é residente no Araretama, tem 43 anos, está internada na enfermaria da rede particular e está bem.

Com os dados de hoje, Pindamonhangaba chega a 41 pessoas testadas positivo para coronavírus no município, com 1 paciente internado na UTI privada e 1 paciente internada na enfermaria da rede particular.

 A cidade conta, no dia de hoje, com 16 pacientes suspeitos, sendo somente 1 na enfermaria particular e 15 em isolamento domiciliar.

Em Pinda, Hospital Campanha da Cidade Nova está atendendo como gripário

Como referência para pacientes que necessitam de leito intermediário para tratamento Covid-19, o prédio da unidade de atendimento da Cidade Nova, hoje hospital de campanha, iniciou nesta semana o atendimento especializado também como gripário.

Com esse serviço, os moradores da região leste de Pindamonhangaba poderão se dirigir a este equipamento público para atendimento com sintomas de gripe ou suspeita de Covid-19, quando os pacientes apresentam quadro com tosse, resfriado, coriza, falta de ar, insuficiência respiratória ou febre.

A unidade conta com todo suporte nesse momento de pandemia, com médicos, enfermeiros, fisioterapeuta, inclusive com serviços de ambulância especializado.

Go to top
JSN Time 2 is designed by JoomlaShine.com | powered by JSN Sun Framework