Secretaria de Saúde de Pinda continua campanha de vacinação contra a febre amarela

A Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba, por meio do Departamento de Riscos e Agravos à Saúde - Vigilância Epidemiológica, disponibiliza mais um ponto de vacinação contra a febre amarela na cidade. A vacinação acontece nesta sexta-feira (30), na Praça Monsenhor Marcondes.

A vacinação contra a Febre Amarela será na sexta-feira (30), das 9 às 16 horas, na Praça Monsenhor Marcondes, reforçará a campanha nacional contra o Aedes aegypti que atua em diversos pontos de Pindamonhangaba contra a proliferação do mosquito. Já no sábado (1/12), a campanha estará com o "Fique Sabendo", no Shopping Pátio Pinda, das 13 às 20 horas.

Conforme informações do Departamento de Proteção a Riscos e Agravos à Saúde, o caso foi importado de Caraguatatuba, depois que um morador de Cunha contraiu a doença, na cidade do litoral. O homem passou alguns dias no Araretama foi encaminhado para a capital do estado para receber o tratamento, mas não resistiu.

De acordo com Ministério da Saúde, a febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. A febre amarela tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti. E os sintomas são: febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

A Secretaria de Saúde da cidade realizou ainda no início de 2018, a campanha de vacinação contra a febre amarela em todos os postos da cidade. As pessoas que ainda não foram imunizadas podem procurar a unidade de saúde mais próxima para receber a dose de imunização. O diretor do Departamento de Proteção a Riscos e Agravos à Saúde, Rafael Lamana, explica que como este é um caso próximo a nós é importante manter-se imunizado, pois esta é a principal prevenção contra a doença.

CCR NovaDutra realiza último Estrada para Saúde de 2018 em Roseira

Os caminhoneiros que estiverem viajando pela rodovia Presidente Dutra entre os dias 28 (quarta) e 29 (quinta) deste mês poderão participar da última edição do programa “Estrada para a Saúde”, desenvolvido pelo Instituto CCR e realizado pela CCR NovaDutra com patrocínio da Mercedes-Benz. A atividade acontece no km 81,9, sentido Rio de Janeiro, no posto de serviços Arco Íris localizado em Roseira (SP), das 11h às 21h.

Durante a ação social, os caminhoneiros poderão realizar exames gratuitos de saúde, como aferição de pressão arterial, testes de colesterol, glicemia e visão, e contarão, também, com o corte de cabelo e vacinação. O Estrada para a Saúde tem as parcerias do Centro Educacional Futura de Pindamonhangaba e da Secretaria Municipal de Saúde de Roseira. Para orientar os motoristas sobre a ação, serão instaladas faixas na rodovia, além de informações nos Painéis de Mensagens Variáveis (PMV’s) e na programação da CCRFM 107,5.

“As ações mensais realizadas pela Concessionária dão a oportunidade para os caminhoneiros de realizarem exames preventivos para cuidar da saúde já que a maioria deles passa a maior parte do tempo na rodovia”, comentou Carla Fornasaro, gestora de Relações Institucionais e Meio Ambiente da CCR NovaDutra.

Até agora o Programa Estrada para a Saúde da CCR NovaDutra já atendeu mais de 1,5 mil (1.519) profissionais caminhoneiros. Desse total de atendimento, foram realizados cerca de 11 mil procedimentos (10.798) como aferição de pressão arterial, teste de colesterol, teste de glicemia, corte de cabelo ou barba, acuidade visual e risco cardíaco (que compõem o peso, altura e circunferência abdominal).

Sobre o Programa Estrada para a Saúde

Criado em 2001 pelo Grupo CCR, o Programa Estrada para a Saúde oferece gratuitamente aos caminhoneiros o trabalho de uma equipe de médicos, enfermeiros, profissionais e estudantes da área de Saúde para a realização de exames clínicos. Além disso, disponibiliza informações para melhorar o dia a dia ao volante e orientação sobre cuidados com a saúde.

Serviço

Programa Estrada para a Saúde

Dias: 28 e 29 de novembro

Horário: das 11h às 21h

Local: posto Arco Íris de Roseira – km 81,9 (sentido Rio de Janeiro)

Gratuito

 

Pinda: Vacina contra a febre amarela está disponível em todas as unidades de saúde

A Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba, por meio do Departamento de Proteção aos Riscos e Agravos à Saúde, disponibiliza vacinas contra a febre amarela em todos os postos da cidade.

O alerta veio após um homem de Cunha ter estado no município por aproximadamente 5 dias no início do mês, com febre amarela, tempo mais que suficiente para abrir uma epidemia.

Segundo o Departamento de Proteção a Riscos e Agravos à Saúde, o caso foi importado de Caraguatatuba, depois que esse morador de Cunha contraiu a doença, na cidade litorânea. O homem passou alguns dias no Araretama, foi encaminhado para a capital do estado para receber o tratamento, mas não resistiu.

Conforme o Ministério da Saúde, a febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano.

O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. A febre amarela tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti. E os sintomas são: febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

A Secretaria de Saúde da cidade realizou ainda no início de 2018, a campanha de vacinação contra a febre amarela em todos os postos da cidade. As pessoas que ainda não foram imunizadas podem procurar a unidade de saúde mais próxima para receber a vacinação.

“Como este é um caso próximo a nós, é importante manter-se imunizado, pois esta é a principal prevenção contra a doença”, conta o diretor do Departamento de Proteção a Riscos e Agravos à Saúde, Rafael Lamana, destacando que Pinda está abaixo da meta de 50 de imunização.

A vacinação nas unidades de saúde acontece de segunda a sexta-feira das 8 às 11 horas e das 13 às 16 horas.

São José dos Campos abre 1.000 vagas para programa de castração nesta segunda-feira (19)

A Prefeitura de São José dos Campos abre nesta segunda-feira (19), a segunda fase do programa Meu Pet Feliz. O cadastro gratuito para as castrações de cães e gatos deve ser feito no site da Prefeitura. Serão disponibilizadas 1.000 vagas, com previsão de 415 castrações por mês.

A fila seguirá ordem cronológica de inscrição, de acordo com a quantidade mensal estabelecida por espécie e gênero. O munícipe deverá acompanhar através do e-mail cadastrado na inscrição, e do telefone, o chamado para o agendamento, bem como preencher o formulário de inscrição com dados corretos e atualizados.

Na primeira fase foram ofertadas 1.500 vagas. As inscrições foram abertas em agosto e se encerraram em menos de 24 horas. O programa prevê 5.000 castrações em um ano. Atualmente, 436 animais ainda estão em processo de agendamentos das cirurgias.

O Meu Pet Feliz tem o objetivo de estimular a saúde e o bem estar de cães e gatos. É um programa permanente de castração e cadastro, que integra a política de bem estar animal, com ênfase nas questões que envolvem a posse responsável.

Além da castração, o programa realiza a identificação destes animais, utilizando a microchipagem, com vistas a minimizar abandonos, maus tratos, furtos, entre outros.

Em 3 meses desde o lançamento do programa, já foram castrados 622 animais, sendo 485 da espécie canina (308 machos e 177 fêmeas) e 137 da felina (92 fêmeas e 45 machos). Atualmente, 3 clínicas estão credenciadas para a realização dos procedimentos.

Requisitos para inscrições:

Proprietário:

Residir no município de São José dos Campos e ter idade mínima de 21 anos.

Animais:

Devem ser de espécie canina ou felina.

Não serem utilizados para fins comerciais ou de competições.

Animal em boas condições de saúde, não estar obeso, caquético ou apresentar doença e desgaste físico ou anêmico ou doenças de pele aparentes.

Fêmeas não devem estar no cio, prenhas ou amamentando no dia da cirurgia.

Gatos:

Idade entre 4 meses a 8 anos.

Cães:

Até 20 Kg: devem ter idade entre 6 meses a 8 anos.

Entre 20 a 30 kg: devem ter idade entre 6 meses a 8 anos.

Acima de 30 kg: devem ter idade entre 6 meses a 6 anos.

Importante:

Cães e Gatos braquicefálicos (focinho achatado) não estão contemplados nesse programa (cães das raças Pug, Bulldog Francês e Inglês, Boston Terrier, Boxer, Shih Tzu, Ihasa Apso, Pequinês, entre outros; gatos persa, entre outros).

Critérios para inscrições:

Poderão ser castrados até 2 animais por CPF/Endereço. A fila seguirá ordem cronológica de inscrição.

ONG's e Protetores independentes, previamente cadastrados no Centro de Controle de Zoonoses, também deverão inscrever animais sob sua responsabilidade, cujas vagas serão distribuídas mediante percentual equitativo.

 

SP monta posto de vacinação contra febre amarela na Tamoios, no pré-feriado

A Rodovia Tamoios, caminho para quem se desloca para o Litoral Norte, terá um posto de vacinação contra febre amarela nos próximos dias 14 e 15 de novembro, com o objetivo de alcançar moradores da região e viajantes ainda não imunizados. A iniciativa é da Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com a Secretaria de Estado de Lógica e Transportes, da Concessionária Tamoios e dos municípios da região do Vale do Paraíba.

As doses serão aplicadas por profissionais do Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) de São José dos Campos e dos municípios da região no posto volante, que será instalado no Serviço de Atendimento ao Usuário sentido Caraguatatuba, no KM 19 da rodovia, no dia 14 de novembro, das 13h às 18h, e no dia 15 (Feriado de Proclamação da República), das 8h às 17h.

No trajeto, materiais informativos e painéis luminosos da rodovia indicarão o serviço, com a frase: “Área de risco de febre amarela. Vacine-se no SAU KM 19). Os veículos poderão estacionar no espaço do SAU.

“A vacina deve ser tomada com dez dias de antecedência para garantir proteção efetiva. Portanto, aos que tomarem nessa ação de pré-feriado, recomendamos que evitem adentrar áreas verdes e usem repelentes e roupas compridas e de cor clara para reforçar a prevenção”, explica a diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE), Regiane de Paula.

Devem consultar o médico sobre a necessidade da vacina os portadores de HIV positivo, pacientes com tratamento quimioterápico concluído e transplantados. Não há indicação de imunização para grávidas, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e imunodeprimidos, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticóides em doses elevadas (como por exemplo Lúpus e Artrite Reumatoide). Em caso de dúvida, é fundamental consultar o médico.

A orientação também vale para os moradores da região. Os municípios vêm intensificando as ações de imunização no decorrer do ano, para aumentar a cobertura vacinal. No Litoral Norte, a cobertura vacinal é superior a 85%. Ainda assim, moradores de outras localidades do Estado precisam estar vacinados antes de se deslocarem para essas áreas. Todo o território paulista já tem recomendação da vacina, devido a circulação do vírus, e as doses são disponibilizadas nos postos de vacinação.

“A imunização é a principal forma de prevenção contra a doença. O período atual é pré-sazonal, e a sazonalidade da doença vai de dezembro a maio. Por isso, é importante que as pessoas ainda não vacinadas procurem os serviços de saúde”, complementa a diretora do CVE.

Devem consultar o médico sobre a necessidade da vacina os portadores de HIV positivo, pacientes com tratamento quimioterápico concluído e transplantados. Não há indicação de imunização para grávidas, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e imunodeprimidos, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticóides em doses elevadas (como por exemplo Lúpus e Artrite Reumatoide). Em caso de dúvida, é fundamental consultar o médico.

Balanços

Em 2018, mais de 8 milhões de pessoas já foram vacinadas contra febre amarela em todo o Estado. O número ultrapassa a marca da vacinação no decorrer de 2017, quando 7,4 milhões de doses foram aplicadas, e é também superior à vacinação na década anterior – 7 milhões de pessoas foram imunizadas entre 2006 e 2016.

No dia 5 de novembro, o Instituto Adolfo Lutz confirmou um óbito por febre amarela na região do Vale do Paraíba. A vítima é um homem de 26 anos, morador de Cunha, que havia se recusado a tomar a vacina e se infectou numa área rural onde trabalhava, em Caraguatatuba.

Conforme balanço epidemiológico deste ano, até 23 de outubro, houve 502 casos autóctones de febre amarela silvestre confirmados no Estado e 175 deles evoluíram para óbitos. Do total, 30,2% das infecções por febre amarela foram contraídas em Mairiporã e 9,5% em Atibaia. Essas duas cidades respondem por 39,7% dos casos de febre amarela silvestre no Estado, e já têm ações de vacinação em curso desde 2017. Entre o total de casos, 14 ocorreram no Litoral Norte, dos quais 5 evoluíram para óbito – São Sebastião (3 casos com 2 óbitos) e Ubatuba (11 casos com 3 óbitos). Na Baixada, foram 4 casos e 3 óbitos – Guarujá (1 caso com 1 óbito), Itanhaém (1 caso com 1 óbito) e Peruíbe (3 casos com 1 óbito).

Com relação às epizootias, neste ano, 257 macacos tiveram confirmação da doença. A região com maior concentração é a Grande São Paulo, com cerca de metade dos casos. Desse total, 2 casos envolvendo macacos ocorreram na Baixada Santista, e 33 casos ocorreram na região do Vale do Paraíba e Litoral Norte.

Pindamonhangaba prepara dia de combate ao diabetes

A Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba promove, na próxima quarta-feira (14), atividades para comemoração ao dia nacional de combate ao diabetes. Auxiliada pela 21ª campanha nacional de prevenção à doença, o tema deste ano será “diabetes e família”.

As ações do dia de combate ao diabetes começarão na segunda-feira (12), com atividades de prevenção na Prefeitura, das 8 às 12 horas, para que os funcionários e a população possam participar da campanha. Na terça-feira (13), a campanha estará no Recinto São Vito, em Moreira César, a partir das 8 horas. Já na quarta-feira (14), das 9 às 16 horas, a equipe de saúde estará na Praça Monsenhor Marcondes com diversas atividades para toda a população.

A campanha em Pindamonhangaba terá parceria com a Etec João Gomes de Araújo, Colégio Tableau, Laboratório Oswaldo Cruz, Clínica Synerclin e Colégio Futura, que colaborarão com atividades como aferição de pressão, glicemia capilar, cálculo de IMC (índice de massa corpórea) e orientação nutricional.

De acordo com a Secretaria de Saúde da Prefeitura, estas ações serão avaliadas e encaminhadas para ANAD/FENAD, a fim de agregar ao contexto nacional de avaliações, fazendo parte de futuras ações estratégicas de controle e prevenção ao diabetes, além de possibilitar referências e tratamento adequado aos pacientes da Atenção Básica ou Especializado da Rede SUS (Sistema Único de Saúde).

Sobre o diabetes
O diabetes é uma doença caracterizada pela hiperglicemia, isto é, a elevação da glicose no sangue. Pode correr devido a defeitos na secreção ou na ação da insulina, hormônio que é produzido no pâncreas. A principal função da insulina é promover a entrada da glicose nas células do organismo, a fim de que ela possa ser aproveitada para diversas atividades celulares. A ausência de insulina ou o defeito na sua ação, resulta em acúmulo de glicose no sangue, o que se denomina de hiperglicemia.

O Diabetes Mellitus é um dos mais graves problemas de saúde pública, causado pela falta absoluta (Tipo1) ou relativa (Tipo 2) de insulina no organismo. Nessa situação a glicose não é absorvida adequadamente pelas células, o que provoca sua elevação no sangue, ultrapassando as taxas normais (70 a 100 mg/dl, em jejum).

A cada 100 pessoas, entre 7 e 9 são portadores de Diabetes. É uma doença silenciosa. Cerca de 50% desconhecem ser portadores. Trata-se de uma doença hereditária – não é contagiosa.

Pronto-Socorro de Pindamonhangaba recebe fase final de reforma no térreo

A reforma do Pronto-Socorro Municipal, que se iniciou ano passado, está perto de ser concluída.  A Prefeitura, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Planejamento, dá continuidade aos serviços, com a fase de finalização da reforma do térreo, que passará a atender a população com espaço ampliado e com melhor comodidade.

Aproximadamente 15 mil pessoas utilizam o Pronto-Socorro mensalmente, desta maneira, a reforma irá ampliar os serviços, adequar e organizar para um atendimento humanizado, com segurança e respeito à população. Esta é a segunda fase da obra. Anteriormente a ação foi finalizada no andar superior. A terceira e última etapa da reforma será na parte de trás do prédio, com prazo para conclusão ainda no primeiro trimestre de 2019.

A obra de reforma do Pronto-Socorro compreende a melhor alocação das salas, com a construção de novas paredes, banheiros com acessibilidade, implantação de elevadores, além da nova pintura. O Pronto-Socorro Municipal recebeu uma nova identidade visual para atender melhor os moradores de Pindamonhangaba. Este é o resultado do convênio realizado entre a Secretaria de Saúde do Estado e a Prefeitura de Pindamonhangaba, sendo o investimento total da obra de R$ 1.919.027,37.

Segundo a secretária de Infraestrutura e Planejamento da Prefeitura, Marcela Franco, a preocupação da administração municipal é que o andamento da obra não prejudique o funcionamento do Pronto-Socorro.

De acordo com informações da Secretaria de Saúde, a reforma trará mais conforto ao atendimento dos pacientes, pois as salas estarão mais arejadas e com mais privacidade, e as alas infantil e de emergência serão totalmente separadas da observação, proporcionando sobretudo, a humanização no serviço da saúde.

Atualmente, a recepção está ao lado da Ortopedia, mas em breve deve retornar para a área que foi reformada.

Ministério esclarece direitos dos trabalhadores com câncer de próstata

Em 2017, 6.149 trabalhadores foram afastados do trabalho em decorrência do desenvolvimento da doença, o segundo tipo de câncer mais frequente entre os homens

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Em 2017, 6.149 trabalhadores foram afastados do trabalho em decorrência do desenvolvimento da doença. Estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca) aponta para o registro de 68.220 novos casos em 2018.

Em valores absolutos e considerando ambos os sexos, esse tipo de câncer é o quarto tipo mais comum. O Ministério do Trabalho adere à campanha Novembro Azul, dedicado à prevenção e tratamento do câncer de próstata, e esclarece sobre os direitos dos trabalhadores diagnosticados.

Durante o tratamento, o trabalhador celetista poderá fazer o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), como previsto na Lei 8.036/90 (Artigo 20). O PIS/Pasep também poderá ser sacado (Resolução 01/96 do Conselho Diretor do Fundo de Participação do PIS/Pasep) no valor do saldo da conta, respectivamente, em agências da Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil.

O trabalhador também tem direito ao auxílio-doença, quando o médico indicar o afastamento do trabalho, e, em episódios mais avançados, pode requerer a aposentadoria por invalidez. Nos casos em que o trabalhador necessite de cuidados permanentes de outra pessoa, além da aposentadoria por invalidez ele também tem o direito a um acréscimo de 25% no valor do benefício, conhecido por Auxílio Acompanhante, conforme previsto na Lei nº 8.213/91. O valor adicional é pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de forma vitalícia.

Para ter acesso a esses tipos de benefícios é necessário estar na condição de segurado da Previdência Social e passar pela perícia médica do INSS, para comprovação da incapacidade de trabalho. Nesta cartilha é possível ter acesso aos demais benefícios concedidos, como os referentes ao Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF).

Segundo o Inca, o câncer de próstata é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos, pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.

O diagnóstico precoce é o grande aliado para o tratamento da doença. Mesmo na ausência de sintomas, é recomendado que homens a partir dos 45 anos visitem o médico urologista para uma avaliação clínica.

Prefeitura abre inscrições para castração de cães e gatos em Moreira César

A Prefeitura de Pindamonhangaba, por meio do Departamento de Vigilância Epidemiológica, realiza, na próxima semana, inscrições para a castração gratuita de cães e gatos. Serão na Subprefeitura de Moreira César, na segunda-feira (5) e na sexta-feira (9).

O cadastro deverá ser feito na Subprefeitura, que fica na avenida José Augusto Mesquita, 170, no centro de Moreira César. O serviço de castração é destinado a cães e gatos com objetivo à identificação e controle populacional dos animais em Pindamonhangaba.

Para realizar a inscrição, é necessário que o proprietário do animal apresente comprovante de endereço, cópia do documento pessoal com foto, além de preencher a ficha de inscrição e termo de autorização cirúrgica.

Segundo o diretor da Vigilância Epidemiológica, Rafael Lamana, as inscrições e o procedimento cirúrgico não terão custos aos munícipes, que deverão estar atentos às recomendações do pré e pós-operatório, garantindo assim a plena recuperação no animal.

No total, serão castrados 240 cães e 120 gatos. As cirurgias serão realizadas dias 17 e 18 de novembro.

Clima

Go to top