Saúde alerta população para cuidados em relação à Covid-19 e gripe

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Pindamonhangaba alerta a população a respeito de maneiras de se prevenir contra Covid-19 e contra a gripe.
Nas últimas semanas têm havido aumento no número de casos de gripe e de Covid-19. Com isso, a quantidade de pessoas que têm procurado as unidades de saúde subiu muito.
A secretária de Saúde, Regina Daniel, explicou que o aumento de procura por unidades de saúde é uma situação que tem ocorrido em todo o país. “Estamos com quantidade de pessoas acima da média nas nossas unidades, com quadro de síndrome gripal principalmente, e estamos tratando esses pacientes. O que está acontecendo em Pinda também tem ocorrido em todo o estado de São Paulo e no País, tanto na rede pública quanto particular”.
A secretária pediu para as pessoas respeitem as normas sanitárias, utilizando máscaras, álcool 70º para desinfecção das mãos, que evitem colocar as mãos nos olhos, boca e nariz - antes da devida higienização - e que evitem aglomerações.
“A vacinação contra Covid-19, por exemplo, tem avançado, mas ainda não muitas pessoas que não foram tomar a segunda e a terceira dose, inclusive pessoas que não tomaram sequer a primeira dose. É fundamental que se imunizem para garantir a proteção contra o vírus”, ressaltou a secretária.
Ela lembrou que em Pindamonhangaba, na rede pública, a população que estiver com sintomas gripais deve procurar os gripários (Pronto-Socorro, UPA Moreira César, UPA Araretama e Centro de Tratamento Covid-19 Cidade Nova) para tratamento imediato.

Foto: Divulgação

Taubaté inicia mutirão de catarata e ação interna reduz fila de espera por consultas e exames em diversas especialidades

A Prefeitura de Taubaté, por meio da Secretaria de Saúde, informa que a partir desta quinta-feira, dia 6 de janeiro, as empresas habilitadas para a realização do mutirão oftalmológico farão contato com os pacientes para agendamento das consultas pré-operatórias.

Além disso, em uma ação da própria Secretaria de Saúde, realizou mutirões para redução da fila de espera por consultas e exames em variadas especialidades médicas.

Foram habilitadas para a prestação do serviço de mutirão oftalmológico, as empresas: Instituto de Olhos Parolin LTDA, Hospital Oftalmológico Dia, Almeida e Venâncio LTDA e Efta Cirúrgia Diagnóstico Ocular S/S LTDA.

Atualmente, a demanda municipal por consultas, exames e cirurgias para catarata conta com 2 mil pacientes , que aguardam na fila do Cross, que já foram previamente avaliados pelo clínico geral da unidade básica de saúde e pelo oftalmologista da atenção especializada, que apontaram o diagnóstico.
Para a realização do mutirão o paciente passará por mais uma consulta pré-operatória, que começa a ser realizada a partir do dia 10 de janeiro. Realizará todos os exames como (biometria, ceratometria, mapeamento de retina e ultrassonografia em caso precise, por exemplo) necessários para a programação e realização da cirurgia. O pós operatório será realizado em duas consultas após o procedimento e a previsão de alta médica é de um mês após a cirurgia.

FORÇA TAREFA REDUZ ESPERA POR CONSULTAS EM TAUBATÉ

A diminuição no tempo de espera por consultas foi possível após uma reformulação na Policlínica, local em que são realizados os atendimentos com especialistas no município. Além de investimento em horas-extras dos médicos. A comparação, toma como base os números apresentados em abril de 2021 contrapondo aos índices apresentados no mês de dezembro, com o encerramento do mesmo ano.

No caso das consultas, em abril haviam 34.537 pessoas inscritas aguardando por consultas com um médico especialista e já em dezembro, esse número chegou a 24.162 pacientes. Foram 10.375 atendimentos ao longo de 8 meses.

A redução pode ser conferida por especialidades, como: cardiologia (5.225/3.820), cirurgião vascular (773/192) dermatologista (1.443/560), endocrinologista 2.027/1618), gastro 2.816/2.444, neurologista (3.999/2.555), oftalmologista (5.954/4.936), otorrino (1.592/1.465), pneumologista (1.345/987) e reumatologista (2.050/1459). Além das áreas já mencionadas também foram atendidos pacientes que buscavam por acupuntura, cirurgias gerais, cirurgias plásticas, ortopedista e urologista.

Foto: Divulgação

Em virtude de pouco Tamiflu entregue pelo Estado, Pinda prioriza entrega do medicamento

Em virtude da baixa quantidade do medicamento Tamiflu (Osetalmevir), recomendado para Síndrome Gripal Aguda Grave, entregue pelo Ministério da Saúde, via Governo do Estado, Pindamonhangaba está sendo obrigada a criar prioridades na dispensação do produto, para atender a demanda ambulatorial.
Deste modo, enquanto continuar recebendo estoque em quantidade insuficiente, a Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba vai entregar os medicamentos apenas para pacientes que estiverem internados, em estado grave, para gestantes, para pacientes oncológicos e para imunossuprimidos.
“Assim que o estoque do Tamiflu (Osetalmevir) estiver normalizado, voltaremos a atender a toda a população que precisa do ítem. Segundo o protocolo de “tratamento de Influenza de 2017” recomenda-se o uso racional e adequado do antiviral Osetamivir”, disse a Secretária Adjunta de Saúde, Ana Cláudia Macedo.

Foto: Divulgação

Pinda: Saúde aplicou 285 mil doses de vacina Covid e agendou mais de 192 mil consultas e exames

A Secretaria Municipal de Saúde de Pindamonhangaba está fechando 2021 com o agendamento de 192 mil procedimentos como consultas e exames. Com os efeitos da pandemia, diversos procedimentos ficaram prejudicados e o município vem focando suas ações para atendimento desta demanda.
Diminuir a fila de espera é a principal missão, porém a população tem que colaborar participando do atendimento. Dos 192 mil procedimentos agendados, mais de 76 mil pacientes faltaram, registrando um absenteísmo próximo a 40%, o que prejudica a diminuição da fila de espera.
Os procedimentos mais procurados foram as consultas, exames de ultrassonografia, tomografia, ressonância, mamografia e atendimento fisioterapêutico.
O atendimento do setor aconteceu de forma totalizada também nos setores da Farmácia Central, Saúde Bucal, Campanhas de Conscientização, Vigilância Sanitária e Epidemiológica, Saúde Mental, CPIC, Laboratório e CEPATAS, que fechou o ano realizando mais de 1.400 castrações em animais.


Combate à Pandemia
Em 2021, o combate à pandemia do Covid-19 recebeu toda atenção do município, que em janeiro iniciou a campanha de vacinação e deve fechar o ano com a aplicação de aproximadamente 285 mil doses de vacina. Para a primeira dose o município está chegando à marca de 98% de imunização e vem fazendo esforços para melhorar a marca da segunda dose, hoje chegando a 92% e da dose de reforço que hoje está em 20%.


Meta
Para o próximo o ano, a Secretaria de Saúde já está realizando o planejamento orçamentário para iniciar os procedimentos para implantação de três novas unidades de saúde no município visando atender a região do Morumbi, Mantiqueira e Alto do Cardoso. Outro avanço será o avanço tecnológico para a saúde que contará com um sistema integrado para marcação de procedimentos.

Foto: Divulgação

UPA do Araretama atenderá pacientes com sintomas gripais a partir de hoje 

A Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba informa que a partir desta segunda-feira (27) a UPA do Araretama passa a atender os pacientes com sintomas gripais. A ação visa facilitar a vida dos moradores da região oeste, para que não tenham que se deslocar ao Pronto Socorro central. O atendimento da UPA acontece 24 horas e após a orientação médica a unidade está apta a realizar o teste covid, bem como orientar e iniciar o tratamento conforme o resultado do teste.
Pindamonhangaba conta com outros três gripários que a população pode ser atendida, como o Pronto-Socorro, UPA Moreira César e Centro de Tratamento Covid Cidade Nova. “Com essa decisão buscamos descentralizar o atendimento, desafogar o PS, levando o tratamento sempre mais próximo da população.
Os sintomas gripais mais comuns são: febre, coriza, secreção nasal, dor de garganta, tosse, dor no corpo e dor de cabeça.

 

 

Foto: © REUTERS/Denis Balibouse/Direitos Reservados

OMS pede cancelamento de festas de Natal devido ao avanço da Ômicron

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu às famílias que repensem o Natal face ao rápido avanço da variante Ômicron. “Um evento cancelado é melhor que uma vida cancelada”, afirmou o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Ele alertou para as aglomerações durante a época festiva que se aproxima, lembrando que elas podem levar a um “aumento de casos, à sobrecarga dos sistemas de saúda e a mais mortes” por covid-19.

“Todos nós queremos voltar ao normal. A forma mais rápida de conseguir passa pela tomada de decisões difíceis, por líderes, para defender a todos. Em alguns casos vai significar cancelar ou adiar eventos”, explicou Ghebreyesus em entrevista coletiva nessa segunda-feira.

“Um evento cancelado é melhor do que uma vida cancelada. É melhor cancelar agora e celebrar depois do que celebrar agora e lamentar depois”, afirmou.

Adhanom explicou que atualmente existem evidências de que esta nova variante está se dispersando significativamente, mais rápido” do que a estirpe anterior, a Delta, causando infeções em pessoas já vacinadas ou que se recuperaram da covid-19.

“É mais provável que as pessoas vacinadas ou recuperadas da covid-19 possam ser infectadas ou reinfectadas”, disse Tedros.

Dessa forma, a OMS considera “insensato” concluir que a Ômicron é uma variante “mais branda”. "É insensato pensar que esta é uma variante branda, que não causará doenças graves, porque com os números aumentando, todos os sistemas de saúde estarão sob pressão", disse Soumya Swaminathan, cientista-chefe da OMS. A organização deu, no entanto, alguma esperança ao considerar que a pandemia, que já causou mais de 5,6 milhões de mortes em todo o mundo, poderá acabar em 2022, se 70% da população mundial estiverem vacinados até meados do próximo ano.

“Nós esperamos que essa doença passe a ser relativamente branda, que seja facilmente prevenida, que seja facilmente tratada”, disse Mike Ryan, principal especialista em emergências da OMS. “Se conseguirmos manter a transmissão do vírus ao mínimo, poderemos acabar com a pandemia”, declarou.

Tedros também afirmou que a China – país onde o vírus SARS-CoV-2 foi detectado pela primeira vez – deve fornecer mais dados relacionados à origem da covid-19 para ajudar na futura política de combate a pandemias.

“Precisamos continuar até conhecer as origens, precisamos de nos esforçar mais porque devemos aprender com o que aconteceu para fazer melhor no futuro”, disse o diretor-geral da OMS.

“2022 deve ser o ano em que acabaremos com a pandemia”, acrescentou.

Foto: Divulgação

Pinda realiza dia “D” da saúde nesta terça-feira

A Prefeitura de Pindamonhangaba, por meio da Secretaria de Saúde, realiza nessa terça-feira (21), das 8 às 21 horas, o chamado dia “D”, que é o dia destinado aos cuidados com a saúde. Na ocasião, a Saúde realizará exames preventivos, sem agendamento prévio, na população, no CTC (Centro de Tratamento de Covid-19), localizado na Av. Princesa do Norte, 350, Cidade Nova.
Estarão presentes no local, profissionais realizando exames de aferição de pressão arterial, aferição de glicemia capilar, testes de sífilis e teste de HIV.
Às 19 horas, encerrando a programação, acontece a Cantata de Natal, realizada pelos próprios funcionários da saúde.
“A gente vem fazendo o encerramento do ano de 2021, para que a gente possa ofertar para a população daquela região, alguns exames como eletro, exames de testes para as doenças autoimunes, como HIV, sífilis e tuberculose. Desta forma, a gente oferta para a população livre demanda para realizar alguns exames e também para chamar a atenção da população, que é necessário mesmo ainda com pandemia, a gente ir retomando aos poucos o auto cuidado, as ações preventivas, por isso a importância da gente estar ofertando para a população esses exames aos poucos em cada região”, disse a secretária adjunta de Saúde, Ana Cláudia Macedo.

Foto: © EPA/Agência Lusa/Direitos Reservados

República Democrática do Congo declara fim do 13º surto de ebola

A República Democrática do Congo (RDCongo) declarou hoje (16) o fim do 13º surto de ebola no país, que começou no dia 8 de outubro e causou seis mortes na província do nordeste do Kivu do Norte.

O surto terminou 42 dias após o último doente positivo ter registrado, pela primeira vez, resultados negativos e não ter aparecido nenhum novo caso desde então, de acordo com a direção regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) na África.

Neste surto que chega ao fim, foram notificados 11 casos (oito confirmados e três prováveis) e seis mortes na província do Kivu Norte, na mesma onde ocorreu o de 2018, que durou dois anos.

Em comunicado, a diretora regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti, disse que, durante essa última fase, o país aplicou "lições cruciais" aprendidas em emergências anteriores.

"A RDCongo foi capaz de limitar a propagação da doença e salvar vidas. As principais lições estão sendo aprendidas e aplicadas com a experiência adquirida em cada fase", acrescentou.

Segundo a OMS, mais de 1.800 pessoas foram vacinadas em campanha lançada apenas cinco dias após o primeiro caso ter sido detectado.

O surto foi a oportunidade de, pela primeira vez, ser utilizada no país a vacina contra o ebola "Ervebo", recentemente aprovada.

"Uma vigilância mais forte da doença, o envolvimento da comunidade, a vacinação orientada e uma resposta rápida estão tornando o controle do ebola mais eficaz na região", afirmou Moeti,

A resposta rápida incluiu medidas-chave de controle de surtos, como o rastreio de contatos, a vigilância de doenças, bem como esforços de colaboração com a comunidade em Beni, a cidade onde o primeiro caso foi detectado.

A OMS ajudou o país destacando peritos e equipamento e contribuindo com financiamento para conter a epidemia.

No entanto, a situação de segurança imprevisível, e às vezes volátil, em partes de Beni tem dificultado a resposta em algumas localidades.

O pessoal de saúde e outros trabalhadores da linha da frente não puderam chegar a algumas áreas não seguras para monitorar casos de contato de alto risco e administrar as vacinas.

A prevenção da exploração e do abuso sexual foi pilar fundamental nessa resposta, tendo sido destacado um perito para formar o pessoal e parceiros da OMS na prevenção de comportamentos impróprios e abusivos.

Todas as pessoas que trabalham no terreno receberam formação e cada agência parceira assinou um código de conduta. Os formadores falaram diretamente aos membros das comunidades nas quais as autoridades de saúde estavam a trabalhar para aumentar a sensibilização para a exploração e abuso sexual e para a forma de o denunciar em segurança. Os anúncios na rádio e folhetos nas línguas locais também ajudaram a difundir as mensagens.

Com o fim dessa fase, as autoridades sanitárias mantêm os esforços de vigilância e estão prontas a responder rapidamente a quaisquer novos surtos potenciais, disse a OMS na África.

 

 

 

Agência Brasil

Foto: Arquivo Defesa Civil Pindamonhangaba

Defesa Civil reforça medidas de segurança para a chegada do período de fortes chuvas

Com a chegada do verão, os casos de tempestades, alagamentos, cabeça d'água e deslizamentos aumentam consideravelmente tendo em vista as fortes chuvas comuns nesta estação climática. A Defesa Civil alerta que entre terça-feira (14) e sexta-feira (17) há previsão de chuvas intensas com momentos de tempestade severa em todo o Estado de São Paulo. Há previsão de chuvas entre 100 a 150 milímetros no Vale do Paraíba.
Diante deste cenário, recomenda-se atenção especial nas áreas mais vulneráveis próximas a rios, morros e encostas, pois há riscos de deslizamento de terra, enchentes e inundações. Em caso de emergência entre em contato com a Defesa Civil pelo 199 ou com o Corpo de Bombeiros pelo 193.
Segundo o diretor da Defesa Civil de Pinda, Michel Cassiano, a equipe do município vem fazendo seu trabalho para prevenir e minimizar os danos causados por desastres naturais, por meio de atualizações de seus agentes, vistorias, implantação de faixas educativas, alertas/avisos em redes sociais, entre outros trabalhos. Contudo, conta com a colaboração e conscientização de toda população, inclusive com o descarte de lixo em locais adequados, para que não tenhamos agravamento dos danos em nosso município. "Defesa Civil somos todos
nós. Contamos com a ajuda de todos, e estamos preparados para agir em casos de Urgências/Emergências”, finaliza o diretor. Ele orienta sobre como proceder em casos de intempéries:

Cabeça d'água é o fenômeno natural de aumento rápido e repentino da água em cachoeiras, rios e lagos, devido às chuvas intensas nas cabeceiras ou em trechos mais altos destes cursos d’água, representando um grande perigo para os banhistas. Evite frequentar estes locais em períodos chuvosos. Se optar por ir, não vá sozinho e comunique seu destino. Os principais sinais da ocorrência da Cabeça D’Água são: quantidade significativa de folhas no leito do rio ou cachoeira; aumento do volume de som de cascata e mudança repentina na cor da água. Ao notar esses indicativos saia imediatamente da água e procure um local seguro para se abrigar.

Tempestades são marcadas por ventos fortes e intensa precipitação. São características do verão, podendo vir acompanhadas de trovoadas e raios, que são uma das principais causas de lesões e morte devido a riscos relacionados ao clima. Ao aviso de tempestade ou ao escutar trovões, abrigue-se imediatamente em uma edificação ou veículo, permanecendo longe de janelas, tomadas e materiais metálicos e evitando árvores ou coberturas metálicas frágeis. Desconecte aparelhos eletrônicos das tomadas. Se estiver em qualquer área aberta, como praia, piscina, estacionamento e campo de futebol, saia imediatamente. Afaste-se de objetos metálicos grandes e expostos, como tratores, escadas, cercas de arame etc. Preste atenção a árvores e cabos elétricos caídos.

Alagamento é o acúmulo momentâneo de águas em determinados locais por deficiência no sistema de drenagem. Ao sinal de chuvas fortes abrigue-se em um local seguro. Coloque documentos e objetos de valor em sacos plásticos bem fechados e em local protegido. Desconecte os aparelhos elétricos da tomada. Ao evacuar uma residência, feche os registros de gás e água e, se possível, acione a companhia elétrica para desligar a luz do local. Lembre-se de garantir a segurança também dos animais de estimação. Não ande ou dirija em áreas de inundação. Após as águas baixarem, faça a limpeza usando botas e luvas de borracha. Animais peçonhentos podem estar escondidos em sua casa.

Deslizamentos acontecem nos morros e podem trazer sérios problemas, como desabamentos e soterramentos. Observe no terreno se há inclinação anormal de árvores, postes ou muros, rachaduras, trincas ou saliências no chão ou nas paredes e se a água se apresenta mais barrenta que o normal, por vazamento ou infiltração. Diante do aparecimento de fendas e rachaduras nas paredes ou de qualquer sinal de deslizamento, abandone o local imediatamente e procure abrigo fora da área de risco. Nunca ignore uma ordem de evacuação.

Go to top