Paraense de 72 anos cursa Escola de Ciências Aeronáuticas e estagia no CAVEX

Paraense de 72 anos cursa Escola de Ciências Aeronáuticas e estagia no CAVEX

Nunca é tarde para perseguir um sonho. É o que ensina Alice Sanjes, uma paraense que cursa o módulo básico da Escola Municipal de Ciências Aeronáuticas de Taubaté (EMCA), para se tornar mecânica de aeronaves.

Alice, que já foi costureira e confeiteira, ingressou no mundo da aviação para realizar um desejo antigo. Aos 72 anos, a moradora de Pindamonhangaba é aluna da EMCA e faz estágio no Batalhão de Manutenção e Suprimentos no Comando de Aviação do Exército (Cavex), em Taubaté. Em outro feito significativo, a aluna também se formou como comissária de voo, aos 69 anos, tendo sido aprovada na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Para Josemir Landes, diretor da EMCA, Alice “é uma aluna esforçada, pontual, comprometida, ajuda os jovens colegas a se desenvolverem. É participativa e quando surgiu a oportunidade de participar do estágio, para aqueles alunos que se destacavam na prática, ela prontamente demonstrou interesse em participar”.

Landes disse que “ela frequentou todas as aulas práticas, tira excelentes notas, é uma mulher guerreira, os professores sempre a elogiam. Ela está sempre perguntando, tirando dúvidas. É uma pessoa diferenciada, nunca se demonstra cansada, sempre disposta a desenvolver as atividades, inclusive de força. Nas aulas práticas na oficina, por exemplo, os alunos cortam chapas, lixam e ela está sempre lá participando”.

SONHO DE CRIANÇA

Alice conta que brincando, aos 9 anos, viu um avião no céu e muitas dúvidas surgiram em sua mente infantil, ao saber que pessoas estavam dentro da aeronave e que, provavelmente, uma mulher seria aeromoça. Ela ficou fascinada e o desejo de ser uma dessas comissárias nunca saiu de seu pensamento. Atualmente, com os conhecimentos que adquire nos estudos na EMCA, ela objetiva se “tornar uma excelente mecânica” .

 

Ler 477 vezes
Entre para postar comentários
Go to top