Pinda promove Maio Furta Cor, campanha focada na saúde mental materna

Pinda promove Maio Furta Cor, campanha focada na saúde mental materna

Pindamonhangaba, por meio da Secretaria da Mulher, Família e Direitos Humanos, realizou dois eventos dedicados à saúde mental materna como parte da campanha Maio Furta Cor. A iniciativa abordou temas sobre a saúde mental das mães, reunindo especialistas e a comunidade em atividades de acolhimento e conscientização.
Na sexta-feira (17), o Palacete 10 de Julho sediou o Cinedebate "Colo Vazio". O evento, que contou com a participação do grupo G’Alma (Grupo de Apoio ao Luto Materno), além de representantes da Secretaria da Mulher, Família e Direitos Humanos e da Faculdade Anhanguera de Pindamonhangaba, atraiu dezenas de famílias. A sessão proporcionou um espaço de discussão e apoio às mães que enfrentaram perdas gestacionais e neonatais, abordando as dificuldades e oferecendo suporte emocional.
No sábado (18), a cidade foi palco da Marcha Furta Cor, uma caminhada no Parque da Cidade em apoio à saúde mental materna. Após a caminhada, um bate-papo sobre maternidades reuniu as psicólogas Ana Letícia Cornerri, Maria Augusta Alves e Tatiane Zaram, que discutiram questões relacionadas à saúde mental das mães. O dia culminou com um aulão de dança “Too Dance”, conduzido pela professora Patrícia Salgado, proporcionando momentos de lazer e descontração para as participantes.
A coordenadora do Grupo G’alma, Ana Letícia Cornetti, comentou que “mães de colo vazio também tem direito de legitimar suas vivências e emoções, embora sintam a sufocante falta de espaço e acolhimento para isso. O Cinedebate foi um encontro pensado para trazer voz às diversas travessias de maternar em torno do colo vazio”.
“Reconhecer a dor, honrar a história, trazer visibilidade a vida daquele ou daquela que ainda nos habita, apesar de um dia ter partido’ finalizou a também coordenadora do Grupo G’alma, Maria Augusta Alves.
A campanha Maio Furta Cor, uma iniciativa comunitária sem fins lucrativos, busca sensibilizar a população sobre a importância da saúde mental das mães. Realizada durante o mês de maio, em que se celebra o Dia das Mães e o mês da família, a campanha tem como objetivo combater o estigma social em torno da saúde mental materna e promover ações de conscientização.
Os eventos também destacaram o aumento alarmante dos casos de depressão, ansiedade e suicídio entre mães, muitas vezes provocados pelas demandas crescentes da maternidade e pela falta de suporte adequado. “Com a promoção dessas atividades, Pindamonhangaba deu um passo significativo na promoção da saúde mental materna, oferecendo suporte e conscientização às mães da região, e reforçando a importância de uma rede de apoio sólida para enfrentar os desafios da maternidade”, disse a diretora da Mulher, Luciana Simonetti.

Ler 374 vezes
Entre para postar comentários
Go to top